sexta-feira, julho 10, 2009

Refletir

"Sei agora por que Deus decreta a morte de pessoas queridas. Ele quer testar a capacidade de suportar a dor por parte dos parentes e amigos da pessoa que morre.Se alguém consegue sobreviver à morte de um filho, de um pai, de uma mãe ou de qualquer pessoa amada, então pode declarar que conheceu a face mais dolorosa da vida, pode declarar que é enfim uma pessoa humana apta a todos os embates que ainda poderão advir."
Paulo Sant'Ana

4 comentários:

Antonio Paulo disse...

Bom dia Mariana. É na verdade essa dôr da perda machuca mesmo. E o pior é que jamais esquecemos. É uma ferida que de vez em quando mahuca no peito.

Lisette Feijó disse...

Mariana tu esta tendo uma idéia de como é sobreviver, estando ao meu lado na ALERTA, quando um filho morre, morremos junto, mas ao mesmo tempo nasce uma mãe diferente querendo mostrar as pessoas como é viver, aprender sempre e a cada dia quando leventamos de alguma maneira pensamos ainda vale a pena pela Alessandra. Saudade vou sentir para o resto de minha vida, mas quero ensinar o que aprendi este 1 ano e 5 meses sem minha filha aqui, que muita coisa deve ser mudada, mas muda quem quer e faz quem pode, um garnde bj Lisette.

Fernanda Guerra disse...

Para o Santana que fala um monte de bobagens esta muito bom.

Anônimo disse...

Apto estamos todos basta saber ser digno e respeitar.