sexta-feira, março 13, 2009

Casa da vergonha (Senado, é claro!)

Dos servidores ao presidente da Casa, ninguém escapa. O Senado virou um mausoléu. Todos os dias surge um novo esqueleto. Ontem, duas assombrações atormentavam os senadores que transitavam pelo tapete azul da Casa. Depois da mansão de R$ 5 milhões do ex-diretor-geral Agaciel Maia, agora um dos seus principais aspones aparece emprestando um apartamento funcional para o filho.Desde 1999 o servidor mantinha o imóvel à disposição da prole, enquanto morava em uma luxuosa casa no Lago Sul. Pelo aluguel do apê – cujo valor de mercado é de R$ 2,1 mil –, pagava meros R$ 388.
O Congresso está tão acostumado com a gandaia que já não há mais distinção entre público e privado. Só reage quando as artimanhas são expostas.
Como no caso dos R$ 6,2 milhões pagos em horas extras para funcionários do Senado em pleno recesso. A devolução do dinheiro repassado ilegalmente, porém, será feita em 10 suaves prestações.No começo, ninguém assumia a culpa.
Diante da repulsa da opinião pública, José Sarney reagiu anunciando a instalação de um ponto eletrônico. O mesmo Sarney, contudo, foi flagrado enviando seguranças da instituição para proteger suas mansões no Maranhão. Só em diárias, os servidores receberam R$ 4 mil. O valor é irrisório perto do escândalo das horas extras. Grave, no episódio, é o despudor com que Sarney agiu. Para ele, não há nada de anormal em se usar um aparato estatal numa propriedade particular.
Como ex-presidente da República e atual comandante do Congresso, Sarney deveria servir de exemplo.
Klécio Santos -Zero Hora

5 comentários:

Anônimo disse...

Até este momento, apenas 5 senadores(em minúsculo mesmo) acenaram com a devolução das horas-extras que seus dedicados pupilos abocanharam, mesmo vadiando em janeiro e fevereiro.Que cambada, Mariana.Que cambada!!! A gente se revolta, se estressa, alimenta úlceras e, tudo isso parece nada.Importante é a novela das oito, o Big Brother...O político honesto(quase em extinção)que se revolta, é sumariamente queimado, como o nosso Vice-Governador Paulo Feijó, a quem considero um homem de bem e, porisso mesmo, um peixe fora d'água nesse mar de lama.Abraço do Éverton.

Antonio Paulo disse...

Grande Éverton assino embaixo. Essa gang sim é uma gang de colarinho branco.

Leonardo Dias disse...

Olá!! Achei seu blog lendo os comentários do blog do André Machado. Acessei e gostei! Bem atual , dinâmico , interesante. Congratulações!

Acesse , leia e , se possível , comente em meu blog também :

http://vamoscomopodemos.blogspot.com/

Leonardo Dias disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eloisa Menezes Pereira disse...

Que novidade o Senado continuar a casa da vergonha,pois eles são,em sua maioria, os mesmos senadores.
Vergonha é o nosso voto ser o mesmo.
Temos que aprender a indignação e deixarmos da acomodoção. Esta postura os deixa mais fortalecidos e hipócritas.