domingo, agosto 22, 2010

Uma história para valorizar a nossa vida

Final de domingo, mais uma semana chegando e quantos problemas pendentes para resolver, ou que a solução nem depende de nós. Então antes de nos lamentar,vamos ler esta matéria, para descobrir o quanto somos felizes e que o tamanho dos nossos problemas não é tão grande quanto pensamos.
Desejo uma ótima semana para todos.
Conheça a rotina de um hospital onde vivem crianças que nasceram e nunca conseguiram ter alta.

"Minha casa é a UTI"

O segundo governo de George Bush começou em 2004.
O escândalo do mensalão explodiu em 2005.
Os ataques do PCC e a reeleição de Lula deixaram sua marca em 2006.
O maior acidente aéreo do Brasil e a morte de 199 pessoas com a queda de um avião da TAM em São Paulo aconteceram em 2007.
A eleição de Obama e a chegada de Ronaldo Fenômeno ao Corinthians, em 2008.
Todas estas voltas que o mundo deu nos últimos seis anos foram assistidas por Giovanna, Matheus e Gabrielle por um mesmo ângulo.
Desde que nasceram e até dois anos atrás, eles nunca haviam sequer sentado, sentido uma brisa no rosto ou um pingo de chuva na pele. Estavam em leitos de hospital de diferentes locais de São Paulo, precisando de aparelhos para respirar e de energia elétrica para sobreviver.
Histórias parecidas destas e de outras 25 crianças se encontraram em 2008 em uma mesma unidade de saúde. Na data, o hospital Arnaldo Pezzuti, em Mogi das Cruzes – Grande São Paulo, tornou-se referência para abrigar pacientes infantis que não tinham nenhuma perspectiva de alta hospitalar por conta de doenças degenerativas e malformações congênitas que os acompanham desde que chegaram ao mundo."
Quer saber toda a história, acesse o link :http://delas.ig.com.br/filhos/minha+casa+e+a+uti/n1237745366005.html#3

32 comentários:

Daniel Savio disse...

Realmente temos muitos previlégios e nem nos tocamos, como por exemplo ser saudaveis...

Eu fiquei alegre em ver tal iniciativa.

Boa semana para ti menina.

Fique com Deus, menina Mariana.
Um abraço.

Wanderley Elian Lima disse...

Nossa Mariana, que triste. Fico emocionado só de ler essas matérias. Somos realmente privilegiados, e não temos o direito de reclamar, pois temos o bem mais precioso que uma pessoa pode ter: a saúde.
Beijo e uma linda semana

brasildobem disse...

Meu Deus do céu, é por demais comovente saber que tantas e tantas crianças encontram-se nesta situação, e a gente às vezes, ainda reclama da vida.
Bjs

Kelly disse...

O que mais me orgulho em trabalhar com a educação é saber que ela acompanha as mudanças, há algum tempo atrás essas crianças ficariam afastadas da escola, mesmo tendo condições intelectuais de aprender, hoje, qualquer criança internada sem prespectiva de alta, ou com internação longa tem direito a educação no hospital. O professor vai até o hospital levar as atividades e ensinar. Beijos

Chica disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Chica disse...

E tantas vezes, ainda reclamamos,né? beijos,tudo de bom, linda nova semana,chica

Guará Matos disse...

São tantas coisas, tantos tropeços, tantas agonias....
Bjs.

Eduardo Medeiros disse...

Mariana, são essas coisas que tiram um pouco da nossa alegria. De fato, se formos ficar pensando em todos os graves problemas que milhões de pessoas passam no mundo, andaríamos deprimidos.

Mas enfim, assim é a vida. Alegria e tristezas. O que estiver ao nosso alcance para amenizar a dor de alguém, façamos.

E vamos continuar caminhando, não se esquecendo do lado lindo da vida.

angela disse...

Muito bonito o trabalho deles e com resultados muito bons.
Obrigada pela partilha.
Uma boa semana.
Beijos

angela disse...

Muito bonito o trabalho deles e com resultados muito bons.
Obrigada pela partilha.
Uma boa semana.
Beijos

angela disse...

Muito bonito o trabalho deles e com resultados muito bons.
Obrigada pela partilha.
Uma boa semana.
Beijos

angela disse...

Muito bonito o trabalho deles e com resultados muito bons.
Obrigada pela partilha.
Uma boa semana.
Beijos

Valéria Sorohan disse...

Realmente para refletir. Muito triste, mas nos serve de lição, não é?!

BeijooO*

Luís Coelho disse...

A minha solidariedade para com as crianças doentes e que Deus as cure dessas enfermidades.
Lembro-me muitas vezes:

-... mas as crianças Senhor porque sofrem assim........?

Marilu disse...

Querida amiga, quando eu estava grávida, a única coisa que pedia a Deus, é que minha filha nascesse com saúde e perfeita, não me importava a cor dos olhos, se era loura ou morena, apenas que fosse perfeita. Hoje ela é enfermeira, e já me contou vários casos de crianças com problemas gravíssimos...que Deus tenha piedade desses inocentes..Tenha uma linda semana..Beijocas

HSLO disse...

Que história viu...as vezes reclamamos tanto de nossas vidas.

abraços

Anjo Sedutor disse...

Mariana!
Antes de bater as minhas asas,
vim agradecer a tua visita no meu céu!
Te espero com um poema sedutor: volte logo!
Meu carinho,
ANJO SEDUTOR

Isa mar disse...

Muito bom sempre lermos sobre esse assunto,não nos deixa esquecer que devemos ser gratos sempre por todas as bênção que recebemos.
Temos o corpo perfeito, podemos trabalhar, curtir a vida e irmos onde quiser.
Mandemos vibrações de amor para todos aqueles que não podem levar uma vida normal
Beijos e ótima semana pra todos!

Maria José disse...

Mariana. Quanta tristeza!!!! Temos sempre que agradecer as oportunidades que Deus nos dá, em relação a tudo, estudo, moradia, saúde, família etc. Beijos, amiga.

Pena disse...

Admirável Amiga:
"...Histórias parecidas destas e de outras 25 crianças se encontraram em 2008 em uma mesma unidade de saúde. Na data, o hospital Arnaldo Pezzuti, em Mogi das Cruzes – Grande São Paulo, tornou-se referência para abrigar pacientes infantis que não tinham nenhuma perspectiva de alta hospitalar por conta de doenças degenerativas e malformações congênitas que os acompanham desde que chegaram ao mundo..."

Tem um valor humano e solidário de fascínio e encanto.
Remeto-me a um momento de veneração e silêncio.
Não sei o que dizer?
É preciosa e extraordinária no que faz.
Beijinhos amigos de respeito profundo.
Com admiração. SEMPRE!

pena

Bem-Haja, doce amiga.
Fiquei emocionado. Não posso ver crianças a sofrer.
O seu valor é de ouro puro.

Vitor Chuva disse...

Olá Mariana!
A saúde é de facto o bem mais precioso de que podemos dispor.E, tristemente, são muitos os que o não têm. Mas quando estes são crianças então a sensação de perda, sofrimento, dor de alma é enorme.E eu sinto a maior admiração por todos aqueles que por vocação, ou profissão, se dedicam a tornar menos sofrido a vida de tais crianças.É uma atitude louvável, e nem sempre reconhecida; do sofrimento temos tendência a afastarmo-nos, porque causa desecomforto, ou, às vezes como auto-defesa.
Dá "satisfação" saber que existem instituições como estas que tornam mais suportável um pesar "viver"

Um abraço.
Vitor

ValeriaC disse...

É minha flor, somos imensamente felizes sem nos dar conta...
Querida que seja linda sua semana amiga...beijinhos
Valéria

manuel marques disse...

E nós nunca contentes com aquilo que temos.

Beijo.

Cantinho She disse...

...é sempre bom lembrarmos disso para pararmos de reclamar de "barriga cheia"... beijo, beijo querida!
She

Cacá disse...

Olá, Mariana! Ao mesmo tempo em que vemos a insanidade humana prosperar, vemos ações que mitigam o sofrimento de muita gente e podemos , graças a esta maravilhosa tecnologia, espalhar o bem para fazê-lo suplantar tanta indiferença e egoísmo humanos. Isso é uma boa razão pra refletirmos sobre muita tolice que a gente comete e pensa nessa caminhada da vida. Obrigado pelo artigo tão chamativo. Abraços. Paz e bem.

wcastanheira disse...

Uma boa postagem, fala da realiddae da vida e como sempre vc me fez pensar, pra ti guria, bjos, bjos e bjossssssssss

ONG ALERTA disse...

Realmente as pessoas reclamam sem saber o que é um problema de verdade, paz.
Beijo Lisette

brasildobem disse...

Pois é querida Mari, temos que levantar os braços aos céus e agradecer a Deus todos os dias pela nossa saúde e de nossos filhos.
Bjs

Jeanne disse...

Vou ler sim, mas amanhã. Antes de dormir sigo um ritual de tranquilidade e paz, procuro esquecer um pouco as tristezas.
Ainda mais quando envolve criançças.
Vou fazer uma prece por elas.
Beijos

Sônia Silvino disse...

Minha ídola!
Precisamos agradecer a Deus todos os dias!
Beijinhos, amada!

Elaine Barnes disse...

Cada vez que penso em reclamar e me lamentar me calo e agradeço a saúde que tenho. É muito triste a falta dela e não há dinheiro que a compre. Emocionante amiga! Pelo a Deus força e coragem a família desses anjinhos. Montão de bjs e abraços

Lilazdavioleta disse...

É isso Mariana , agradecer a vida que vamos tendo , e sobretudo sentirmos uma certa responsabilidade pelo muito que não está bem .
Obrigada pelo alerta .

Beijos