quinta-feira, agosto 26, 2010

Tive sorte (não nasci homem)

"Seria muito diferente se a gente vivesse em um desses países que apedreja, mutila e anula as mulheres. Mas aqui, na relativa igualdade do Brasil, volta e meia me pego pensando: sorte que eu não nasci homem.
Nada contra o gênero, longe disso. Fã dos portadores do cromossoma XY, com muitos anos de honestos serviços prestados à raça masculina, não consigo imaginar nada mais sem graça que um mundo só de moças. Ainda assim, meu gosto pelos homens se resume a tê-los eternamente por perto, em relações de amizade, trabalho, amor e etc., sem jamais ter desejado, nem por um minuto, ser um deles. Inveja do pênis e outras perturbações do tipo? Estou foríssima.
Deixando de lado as complicadas questões sociais, que o assunto aqui segue por outro rumo, vida de homem é mais difícil que vida de mulher. Homem está sempre sob pressão, não pode relaxar nunca para não correr o risco de alguém achar que ele não é homem. Desde menino, homem se prova o tempo inteiro. Mesmo que deteste futebol, que prefira não levar socos nas costas ao ser cumprimentado pelos amigos, que odeie morcilha e torresmo, vai aguentar tudo isso no osso, e se forçando a gostar, pelo bem da sua imagem.
Homem não pode pedir sanduíche só de queijo, não pode ficar feliz com roupa nova, não pode se interessar pela salvação dos pandas. Não deve comprar um cachorro pequeno e peludo, a não ser que tenha o álibi de uma filha. Convém não dizer que está de dieta, não ler livros escritos por autoras, não criar gatos, não se matricular no Pilates. Se não produz barulhos corporais em público, parece meio afeminado. Se usa xampu e protetor solar, é suspeito. Se já fez quarenta anos e ainda não casou, aí tem.
É preciso muita firmeza para não dar uma escorregadinha que influa no próprio julgamento.
Uma camisa de cor menos convencional, um corte de cabelo diferente, chamar um bebê de fofinho, qualquer descuido pode ser fatal.
Ser homem é pedreira e agora me ocorre que só uma coisa exige mais macheza: ser gay.
Sorte que eu nasci do outro lado da força."
Claudia Tajes
Fonte:Zero Hora

18 comentários:

Lila disse...

Querida,,,por essas e outras eles usam tantas máscaras.
Hj estou um tanto qto revoltada, melhor me calar...rssss

Bjs meus !

brasildobem disse...

Este texto da Claudia Tajes reflete muito bem, não só o teu pensamento querida mari, assino embaixo também, e agradeço por ser mulher.
Bjs

Kelly disse...

Muito bom texto, também não troco o ser mulher por nada. beijos

Cris disse...

Ser Homem, Mulher, Gay...?
O que importa é o respeito ao Ser Humano.
Não quero ser mais Homem que qualquer outro Homem. Nem mais Mulher que qualquer outra Mulher, nem mais Gay que qualquer outro Gay, nem mais Mulher que qualquer outro Homem ou vice-versa.Quero ser EU e quero ser feliz! É por isso, que sempre digo aos meus filhos. Somos todos iguais! O que muda é o respeito que temos um pelo outro.
Mariana!!!!!
Estou aqui! Como sempre estive.
Beijos Querida!!!

Marilu disse...

Querida amiga, excelente texto, Beijocas

ValériaC disse...

O texto mostra a prisão que os próprios homens se impuseram...libertem-se ou aguentem...
Beijos...
Valéria

Wanderley Elian Lima disse...

Acredito que já não é bem assim. Os tempos mudaram e hoje os homens se permitem, sem constrangimentos, a atividades que antes eram consideradas privilégios das mulheres. O mundo mudou, e o homem também.
Bjux

Guará Matos disse...

Só para esclarecer que as máscaras independem de sexo.
Quem é, o é em qualquer situação.
Bjs.

Bjs.

Pelos caminhos da vida. disse...

Às vezes falo se realmente existir outra vida quero vir homem, bonito, gostoso e rico,rs.

beijooo.

Daniel Savio disse...

Não vou dizer que ainda este pre conceito para o homem, mas penso que já foi muito mais cobrado esta postura masculina...

Fique com Deus, menina Mariana.
Um abraço.

lis disse...

É mesmo uma chatice esse patrulhamento que descuidadamente temos quando o asunto é a masculinidade dos homens.E depois ,reclamamos que ele nao ajuda ? não lava, não passa. , nao cozinha rs
E ele se equilibrando aqui e ali, agora já muda fralda, leva a escola, ao dentista sei lá , devagar alguns conseguem incoporar o jeitinho mulher e isso só enobrece., eu acho.
Temos é que deixá-los seguir com as próprias pernas, um dia chegam lá rsrs
te deixo abraços

Majoli disse...

Oi amiga, nossa faz tempo que não venho aqui, me perdoe pela ausência.
Seu texto é muito bom, e eu também penso que tive sorte em nascer mulher.
Beijos com carinho.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Belo texto esse da Claudia. Acho que ser homem ou mulher tem as suas vantagens e as suas desvantagens, porém, o mais importante, é que dificilmente, um vive sem o outro.

Beijos,

Furtado.

angela disse...

Assunto polêmico esse. Sem querer ser homem, pois não quero, mas poderia listar inúmeras dificuldades por ter os cromossomos XX, mas estou com muito sono e amanhã tenho que acordar cedo preparar o café, acordar a filha, tomar banho, me arrumar, ir trabalhar,usar salto alto, prestar atenção no jeito que sento etc, etc. Cada qual com suas dores e apesar disso não quero ser outra coisa não. Agora concordo plenamente que pertencer a qualquer minoria nesse nosso mundo globalizado e assumir tem que ter muito culhão.
beijos

Taia Assunção disse...

kkkkkkkkkkk...Homem é todo bom, cheiro, pele, músculos, voz, mas nem por isso desejo ser um. Prefiro ter um...se bem que essa lista já está um pouco desatualizada. Os tempos mudaram e não precisamos mais nos relacionar com bárbaros...beijocas!

Cacá disse...

Muita coisa já mudou e vem mudando para o bem e para o mal da macharia. Hoje já se faz unha, depilação e outras coisas antes impensáveis. Mas eu ainda continuo preferindo o modelo antigo, sem com isso ser um antiquado. Acho que muita coisa faz parte do universo masculino. E, à medida que a sociedade vai se libertando dos preconceitos, as coisas vão se clareando. Quem é gay pode assumir tranquilo, quem é homem pode fazer as coisas que antes eram consideradas afeminadas sem medo. Assim seja. Abraços. Paz e bem.

Isa mar disse...

Muito bom o texto.
Mas ainda bem que as coisas estão mudando, ou melhor a mentalidade das pessoas, porque ser mulher também tem a parte ruim que é o dia sobrecarregado quando trabalha fora, cuida da casa, dos filhos e tantas outras coisas.
Bom mesmo é poder dividir tudo com os homens, aí a vida vai ficar prazerosa pra todos e haverá a igualdade
Beijos e um ótimo dia!

Cantinho She disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk sensacional!
Adorei!
Beijo, beijo!