sábado, dezembro 12, 2009

Intolerância Futebol Clube




Se tem algo que nunca irei aceitar e compreender é a intolerância.
Fala-se muito da intolerância sobre o negro, homossexual, pobre...
A intolerância não tem poupado nem as crianças.
E hoje me refiro aos torcedores de futebol.
Pois aqui no RS a intolerância chegou aos clubes.
Há poucos dias, uma turma do Interior visitou o Olímpico e o Beira-Rio.
Os que estavam com a camisa do grêmio foram hostilizados no Beira-Rio e os que estavam com a camisa do Inter foram ofendidos no Olímpico.
(Crianças sendo ofendidas, mal-tratadas por adultos ignorantes que se dizem torcedores).
Que bela imagem os estudantes "levaram" para as suas casas, além das lamentáveis?
O que contarão para seus futuros filhos? Histórias vividas e lamentáveis nos estádios de campeões do mundo?
Em Caxias do Sul um garoto de apenas sete anos, torce pelo Juventude (que é da sua cidade) e pelo Internacional.
Este inocente foi visitar o estádio do Juventude usando a camisa do Inter e foi "barrado" pelo porteiro que "somente" seguia as orientações do clube.
Isso que aconteceu no Jaconi se repete com frequência no Olímpico e no Beira-Rio.
Os times devem ser adversários e não inimigos, e os adultos estão transferindo o ódio, o preconceito para as futuras gerações.
É a certeza da impunidade, do "pode tudo", da falta de respeito, o ódio crescendo, a prepotência sendo disseminada.
Futebol deveria ser sinônimo de paz, de conquistas.
A maldade só cresce pelo mundo afora, é pior que erva daninha.
Sou colorada e sócia, vou aos jogos, mas para mim, torcer e vibrar são sinônimos de lazer e esporte, nada mais que isto.
Não quero participar de uma guerra, quero paz, amor e respeito.
Muitas vezes entrei nas lojas do Grêmio Mania para comprar presentes para pessoas que amo, gosto e respeito e que são tricolores. Eu não sou melhor que eles, por ser colorada.


Coloco aqui a pergunta feita pelo jornal Pioneiro de Caxias do Sul:

Tu concordas com o fato de alguém vestindo uma camisa de outro time entrar no estádio de um adversário?

29 comentários:

Daniel Savio disse...

Pior de tudo, por que não ensina a intolerância a corrupção as (antigas e) novas gerações?!

Mas ainda acredito em algumas pessoas na humanidade.

Fique com Deus, menina Mariana.
Um abraço.

Sônia Silvino disse...

Mariana!
Concordo contigo! Há "torcedores" que parecem selvagens!
Tem um presente pra ti em://soniasilvinothebestblogs.blogspot.com
Passe lá! Bjkas!!!

Simone disse...

Amei a visita, adorei este seu texto. Muito bom o blog. Sigo sempre com quem me identifico. Abraços.

Elaine Barnes disse...

Creio que as crianças copiarão o comportamento dos pais no estádio e na vida. Do jeito que anda a violência e a intolerância no planeta, onde não se respeitam os ídolos, o lazer,a alegria e a confraternização, creio que eu não iria com a camisa do meu time em campo adversário. Tenho amor a minha vida, rs...Gde bjo e excelente final de semana

Sonhadora disse...

Mariana
Adorei o texto...por todo o lado é a mesma coisa.
Beijinhos

angela disse...

O jogo é jogado no campo e é lá que se vence ou se perde.
O antigo ditado já dizia "O habito não faz o monge", nem a camisa faz o homem.
Acho que o que mais desgosto nas pessoas é a intolerancia, chego a ser intolerante, maldita contradição, mas ainda não sou tão evoluida.
Muita gente aproveita essas situações para colocar para fora suas frustrações e tentam vencer no "tapetão"
beijos

estrella disse...

mariana siempre es un placer pasar por tu blog, solo pido una disculpa porke estos dias fueron intensos de trabajo por fin de año, me pongo al corriente a partir d ehoy, siempre es grato leer lo que escribes, eres muy justa y solidaria y siempre estas en contra d elas injusticias y eso yo te lo aplaudo eres un gran ser humano amiga, que estos dias de paz y armonia los disfrutes con tus seres queridos u abrazo y bendciiones con amor....luz estrella

HSLO disse...

Estou com você.

Amiga o endereço do meu blog mudou, por isso, peço que link o meu mais novo endereço:

www.nosso-cotidiano.com.br


abraços
de luz e paz.

Hugo

José disse...

Olá Mariana,
Gosto muito do que escreves e da maneira como escreves,tocas ai nas feridas ou chagas da nossa sociadade. O fetobolo é um desporto
que eu gostava muito, mas cada vez
vou gostando menos precisamento por causa dessas claques desordeiras não respeitam ninguém
são malcreadas espalham o ódio pela sociadade, sozinhos não valem nada, mas juntos são um perigo.

Que tenhas um bom final de semana
um beijo, José

Myÿ h disse...

Dê uma olhada no meu caso: Sou botafoguense, meu pai e o resto todo de minha família são flamenguistas, bem como meu namorado.
Botafogo e Flamengo são? Meio rivais :x As vezes me zoam, as vezes eu zôo eles, mas sabe... a gente nunca se bateu por causa disso! (Y)

Respondendo a sua pergunta: Acho que qualquer um que quer entrar em dado estádio e recebeu a permissão para, pode entrar! Independente da camisa que está usando! Mas tem muita gente que nem tenta fazer isso, por medo de apanhar! :~

Bom domingo! :*

Gisa disse...

Oi maria também adoro fotografar, obrigada pela visita. Tb gostei da sua forma como vê a vida... estarei na área mais vezes.

Realmente estamos vivendo um mundo muito delicado, a violencia e intolerância aumentando, como ficam nossas crianças ?

Norma Villares disse...

Mariana!
Eu também concordo contigo.
Muitos "torcedores" que parecem bichos. E é em todo planeta.
Abraços sublimes

Juliana Dias disse...

Concordo com vc. Acho um absurdo algo tão legal e emocionante como o futebol (amo e sou botafoguense) se transformar em algo tão banal. Torcer é torcer pelo seu time e não distribuir violência de graça...

Beijos!

Wanderley Elian Lima disse...

Infelizmente Mariana, isso acontece no Brasil inteiro, eu torço para o Cruzeiro já a muito tempo não vou ao campo e sem saio a rua com a camisa do Cruzeiro por medo de ser agredido. Lamentável.
Beijos

Barbara disse...

Não concordo porque justamente por haver gente inflexível, isso pode ser interpretado como deboche ou algo do tipo.
E virar briga - e isso não se deve cultivar não.
Mas pessoalmente sou flexível com tudo - quase tudo -
Não sou flexível com a inflexibilidade de qualquer tipo.
1 abraço.

Anônimo disse...

Mariana. esta intolerancia é q estava acabando com as familias em campos de futebol...e parece q agora começaram a voltar...os q praticam estes atos deveriam e serem PRESOS...o futebol deve ser uma diversão, mas os MALUCOS SE TRAVESTEM DE TORCEDORES PARA COMETEREM ATROCIDADES COMO FIZWRAM DOMINGO PASSADO EM CURITIBA, e ja tinham feito em S.Paulo anos atraz...CADEIA NELES...por UM ANO...vai ver como se endireitam...corjinha de vagabundos, estes torcedores de merda...q não são HOMENS são ESPANTALHOS DE GENTE...jader martins.-

Anita "Menina Flor" disse...

Cada dia mais fico impressionada com tanta selvageria dentro dos estádios, com as ditas "torcidas organizadas", elas mesmas estão acabando com esse esporte tão bonito. Quanto a pergunta: eu não iria de jeito nenhum.

Bjs amiga.

Lisette Feijó disse...

Esporte é bem estar, distração, relaxar, curtir, estam errados quando pensam em rivalidade assim é com as religiões porque não podemos conviver somos todos iguais não importa a cor, a raça, a origem e sim o que cada um tem dentro de seu coração, paz.

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Concordo em tudo com você!!

Futebol é esporte não é guerra!

Você deve ter visto no noticiário que, aqui no Rio, na comemoração da vitória do Flamengo as "torcidas organizadas" do mesmo time entraram em guerra após a vitória do time que era comemorada por todos que brigavam!!

Vai entender...

Pura selvageria contando com a impunidade!!

Um beijo!

Sonia Regina.

Ângela Coelho disse...

Realmente o que está acontecendo nos estádios do Brasil é uma violência que cresce todo dia. Para mim esporte era uma disputa sadia, mas as pessoas não respeitam mais as escolhas dos outros.
A Liberdade no Brasil virou uma bagunça, uma falta de respeito.
Abraços gremistas para uma colorada.
Beijos no teu coração.

Rosita de Palma disse...

Bom dia Mariana,

Obrigada, pela visita e comentario no meu blog.
O seu é muito lindo também e tem assuntos muito pertinentes, vou passar a segui-lo.

Abraço.

anjo só disse...

obrigado pela visita, seu blog é muito interessante, gostei.

boa semana, bjs.

Marco A. disse...

Olá Mariana, gostei bastante do texto, e concordo com o mesmo; infelizmente é uma pena que em pleno século XIX a intolerância ainda seja fator presente na sociedade.

Abraços Marco

Mariane disse...

Oi Mariana...

Passando por aqui para lhe desejar uma ótima semana...

Bjos..

Everson Russo disse...

Uma bela semana pra voce amiga...beijos

Maria Bonfá disse...

oi Mariana.. adorei o texto.. acho tudo isso muito triste.. um lugar que é para todos se divertirem, acabar dessa forma tragica. a violencia estampada dessa forma mostra a que ponto estamos. onde está a educação que devemos transmitir as crianças ? horrivel isso.. tenha uma tarde de paz..beijos

*Teresa Cristina* disse...

Olá seja bem vinda no meu caminhar.
Intolerancia por si só demonstra a falta de bom senso da criatura, jogo é sinonimo que haverá um ganhador e perdedor, mas este tipo de entendimento infelizmente ainda não é de tds.
Uma boa semana pra ti
Bjss

Silvana Nunes .'. disse...

Salve !
Navegando pela grande rede sem rumo com a intenção de divulgar o meu blog cheguei até você e gostei do que vi.
Não se assuste, já percebi que existem alguns blogs muito parecidos com o meu, ainda bem que estou no ar desde 2006 - tem um que chega a ser discaradamente igual inclusive no corpo de letra (até o layout é igual...falta de criatividade é um problema).Infelizmente, no momento estou impedida de fazer leituras muito extensas, pois a claridade da telinha está prejudicando um pouco a minha visão, devo tomar um pouco mais de cuidado, mas em breve resolverei esse problema. Bem, já que estou aqui aproveito para convidar a conhecer
FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... em
http://www.silnunesprof.blogspot.com
Eu como professora e pesquisadora acredito num mundo melhor através do exercício da leitura, da reflexão e enquanto eu existir, vou lutar para que os meus ideiais não se percam. Pois o maior bem que podemos deixar para os nossos filhos é o afeto e uma boa educação. Isso faz com que ela acredite na própria capacidade, seja feliz e tenha um preparo melhor para lidar com as dificuldades da vida. Com amor, toda criança será confiante e segura como um rei, não se violentará para agradar os outros e será afinada com o próprio eixo. E se transformará num adulto bem resolvido, porque a lembrança da infância terá deixado nela a dimensão da importância que ela tem.
VAMOS TODOS JUNTOS PELA EDUCAÇÃO, NA LUTA POR UM MUNDO MELHOR !
Se achar a minha proposta coerente, siga-me nessa luta por um mundo melhor. Peço que ao responder deixar sempre o link do blog, pois vez por outra o comentário entra com o link desabilitado ou como anônimo. Por causa disso fico sem ter como responder as pessoas.Os meus comentários também entram via e-mail, pois nem sempre a minha conexão me permite abrir as páginas: moro dentro de um pedacinho da Mata Atlântica, creio que mais alto que as antenas, com isso a minha dificuldade de sinal do 3G. Espero queentenda quando não puder visitá-lo.
Daqui onde estou, os únicos sons que escuto aqui é o dos pássaros, grilos, micos., caipora, saci pererê, a pisadeira, matintapereira ... e outras personagens que vivem pela mata.
Por hoje fico por aqui, já escrevi demais. Espero nos tornarmos bons amigos.
Que a PAZ e o BEM te acompanhem sempre e que os bons ventos sopre, sempre a seu favor.
Saudações Florestais !
Silvana Nunes.'.

Pensador disse...

São atitudes deste tipo que me deixam tão desencantado com o futebol que me recuso a assistir, que se dirá torcer.
Isto e armações como a deste campeonato...