quinta-feira, novembro 20, 2008

Direitos das crianças são violados em todo o mundo


"Essa é para chocar mesmo. Quem fez a afirmação acima foi o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), por ocasião do Dia Universal da Criança. Segundo o Unicef, as crianças são alvo de violência, exploração, abusos, falta de saúde, doenças como a Aids, deslocamentos por conflitos armados, ausência de educação e muitas outras formas de violação de seus direitos, apesar de a Convenção dos direitos da criança existir desde 1989.
A lista de problemas é tão longa que bastam alguns exemplos extraídos de dados do Unicef e de outras organizações internacionais, como os números a seguir.( Apesar das celebrações do Dia Universal da Criança e do Dia da Consciência Negra, não há o que comemorar. Crianças africanas, como as da foto, são algumas de muitas que sofrem em razão dos tristes dados divulgados pelo Unicef.)Os tristes números
Cerca de 51 milhões de nascimentos ficam sem registro a cada ano nos países em desenvolvimento.
• Além disso, cerca de 218 milhões de crianças de 5 a 14 anos estão envolvidos em trabalho infantil.•
Calcula-se que 1,2 milhão de crianças são vítimas do tráfico de menores a cada ano.
• Mais de 300 mil crianças-soldado, algumas de apenas oito anos, são exploradas em conflitos armados em mais de 30 países.
• Além disso, calcula-se que mais de dois milhões de crianças morreram desde 1990 como resultado direto de conflitos armados.
• Mais de um milhão de crianças no mundo todo são detidos por forças de segurança.
Aproximadamente 143 milhões de crianças são órfãs de um ou dos dois progenitores.
• Existe a suspeita de que cerca de dois milhões de crianças são exploradas através da prostituição e da pornografia.
Quarenta milhões de crianças com menos de 15 anos sofrem abusos ou negligências em seus cuidados que requerem atenção sanitária e social.
Para agravar a situação, a Organização Mundial contra a Tortura (OMCT) afirmou hoje que o princípio da proibição total desta prática foi prejudicado nos últimos anos por relativismos de tipo político, econômico e social, o que não deixou à margem as crianças.
– As crianças não se livraram das graves violações dos direitos humanos provocadas pela chamada guerra contra o terrorismo – disse a organização.
Na área econômica, a busca por lucros deixou as crianças expostas a graves riscos como a prostituição e a pornografia.
Em relação ao "relativismo cultural", as crianças, e especialmente as meninas, são vítimas de costumes como a mutilação genital ou os crimes de honra, informou a OMCT. "
Agência EFE
Fonte clicrbs

2 comentários:

Antonio Paulo disse...

Triste realidade que mostra que direitos só na teoria. Mariana as vezes sou cético total quanto ao futuro não só das crianaças mas de toda a humanidade.

Lisette Feijó disse...

Esta na hora de gritarmos, para tentar mudar algo neste mundo pois certo ou errado, quem sabe? Atitude isso que falta de verdade.bj.