quarta-feira, setembro 15, 2010

Onde está a manteiga?

" Dia desses, deparei com um curioso texto sobre as diferenças entre os cérebros masculino e feminino. Um artigo intitulado Por que os homens não passam roupa” explica que as diferenças comportamentais entre homens e mulheres devem-se menos ao condicionamento social, como a psicologia defendeu durante muito tempo, e muito mais a distinções biológicas identificadas por modernas pesquisas científicas e pelo mapeamento computadorizado do cérebro humano.
A tese inclui um histórico da formação de áreas diferenciadas na chamada massa cinzenta: o homem pré-histórico saía da caverna para buscar o alimento da família, por isso especializou-se em enxergar longe, em concentrar-se na caça (até para não ser caçado) e em encontrar o caminho de volta. Já a mulher desenvolveu habilidades para proteger a casa, para fazer várias coisas ao mesmo tempo e para se comunicar bem com as outras mulheres da tribo. Daí, por exemplo e simplificadamente, a razão pela qual os homens são melhores para se localizar no trânsito e as mulheres são muito melhores no uso das palavras, especialmente da linguagem oral.
Antes que me joguem pedras, esclareço que a tese não é minha e que, logicamente, admite todas as exceções possíveis. Tem homem que passa roupa, sim. Tem mulher que pilota avião e chega ao seu destino sem dificuldades. A pesquisa, obviamente, se refere às características predominantes nos dois gêneros.
Mas o que mais me impressionou na matéria é a parte que explica por que os homens não encontram as coisas dentro de casa. Essa me bateu forte: abro a porta da geladeira e não acho o pote de manteiga. Peço ajuda para minha mulher, ela vem e pega o pote na minha frente. Diz a pesquisa que nossos ancestrais masculinos desenvolveram a visão de longa distância para localizar e identificar a caça, mas aprenderam a concentrar-se unicamente nela. Já as damas das cavernas apuraram a visão periférica e hoje suas descendentes são capazes de enxergar uma multiplicidade de coisas ao mesmo tempo, além de distingui-las com muito mais facilidade e exatidão do que os olhares masculinos.
Claro que sempre vai haver dúvidas de um e outro lado. Se um homem tentar explicar para a mulher que não pode ajudá-la em casa porque seu cérebro não está programado para as repetitivas tarefas domésticas, corre o risco de levar o ferro de passar na moleira. Também será inútil para uma mulher justificar que se perdeu no trânsito porque o cérebro paleolítico de suas ancestrais só aprendeu a conhecer o interior da caverna.
Mas, embora sejamos de Marte e elas de Vênus, com diálogo e tolerância a gente se entende aqui na Terra."
Nilson Souza:jornalista
Fonte:ZH

15 comentários:

Majoli disse...

Oi minha querida, até que enfim apareci, desculpe meu sumiço, tá?
Amiga, eu sempre digo aqui em casa pros meninos que eu consigo fazer enésimas coisas ao mesmo tempo, e digo que eles não conseguem.
O meu mais velho diz, nada disso, eu consigo também, consegue nada.
Agora que eles nunca enxergam nada, mesmo estando na cara deles, isso é verdade, dá vontade de esfregar na car pra ver se enxergam....rsrsrs.
Gostei muito do texto.
Um beijo enorme no teu ♥
Brigadinha por todo carinho lá no Rabiscos.

Chica disse...

rssssss...aqui em casa acontece bem assim...os homens não acham naaaaaaaaaaaaada!!!diante do nariz!!!Há que tener!!!rsrs mas o bom é que nós também temos falhas,assim,dá tudo certo,né?beijos,tudo de bom!chica

Paula Marina disse...

adorei!
muito interessante, a partir de agora ganhou mais uma seguidora
bjus

Rosemildo Sales Furtado disse...

Oi Mariana! Belo texto, só que, não devemos generalizar, é claro. Eu, por exemplo, gosto muito de cozinhar.

Beijos,

Furtado.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Mariana
Interessante e engraçado o texto. Diferenças e motivos a parte, o melhor mesmo e o entendimento, e cada um na sua.
Bjux

ONG ALERTA disse...

Na realidade saõ duas pessoas completamente distintas, veem o mundo de forma diferente, paz.
Beijo Lisette

Sônia Silvino disse...

Ufa, que bom que não é só aqui em casa que isso acontece! rsrsrsrs
Beijos, Mariana querida!

Mauro S disse...

Oi Mariana, não gosto de pessoas assim, que respondem no blog próprio ao invés de retribuirem a visita.
Escrevi isto no Wordpress e mantenho no Blogspot.
Se eu visito alguém, tirando algum problema, este alguém pode me visitar, mas depois eu vejo lá.
Beijos, Mauro

...EU VOU GRITAR PRA TODO MUNDO OUVIR... disse...

Mariana!

Apesar de odiar passar roupa concordo com o texto.

Só um pequeno detalhe:a maioria dos homens continuou nas cavernas preparando-se para a "caçada" sob todos os aspectos e as mulheres,mais inteligentes,foram à procura de aprender tudo que o cérebro não estava programado para realizar.

Daí temos a mulher mil anos à frente dos homens em todos os setores e sempre encontrando o pote na geladeira!


Diga que estou errada e ganha uma inimiga,rsrsrs!!!


Beijos!

Sonia Regina.

Anne Lieri disse...

Excelente texto!Estudei esse assunto quando fiz História e realmente é interessante observar quanto de verdade ainda existe nesse estudo!Não tenho mesmo o menor senso de direção,mas aqui em casa sei achar até um alfinete de olhos fechados!...rsss...Adorei,Mariana!Bjs,

Daniel Savio disse...

O que importa que ambos se completam quando se amam, ajudando a cobrir as "manias" que temos após a evolução...

Fique com Deus, menina Mariana.
Um abraço.

FERNANDO disse...

Oi, Mariana.
Ponderações muito interessantes, sem dúvida alguma. A despeito da evolução e da mudança de hábitos e costumes, milhares de anos nos deixam de herança um bocado de coisas que, "subconscientemente", acabam falando mais alto.
Aliás, dizem que o homem é mais "galinha" devido ao instinto de espalhar seus genes, enquanto a mulher é vocacionada a manter longe da concorrência aquele que ela vê como seu provedor.
Um grande beijo e um ótimo final de semana.

Eduardo Medeiros disse...

Legal o texto rsss

Acredito sim que temos diferenças fundamentais: somos mais inteligentes, mais fortes, mas corajosos, mais racionais, etc, etc rssssssss(calma, não me jogue o ferro!!!)

Falando sério, existem as diferenças, mas os condicionamentos culturais são muito fortes, creio. Antigamente homem não sabia nem lavar prato, já hoje em dia a coisa tá mudando...

Mas eu gosto das diferenças. Não consigo imaginar minha mulher se comportando completamente como um homem. rsss

Toninhobira disse...

Muito interessante este post,como se processam as coisas e como não atinamos para estas particularidades.Vou passar a me observar e me deixar ser observado,rsrs.Mas creio tambem que a união possa fazer uma sintonia destas duas potencialidades.Lindo isto Mariana.Meu abraço de paz e beijo de luz.

Mirian Martin disse...

Sou mãe de dois adolescentes e casada, ou seja, vejo isso acontecendo tooooodos os dias.
Fora isso, por causa da capacidade de multiplicidade de tarefas e a capacidade de enxergar globalmente, sem se fixar em detalhes, as mulheres estão ocupando, cada vez mais, a posição de gerentes em grandes corporações. Os homens ficam abaixo na tarefa de focar, especificamente, os problemas, ou as tarefas, onde são realmente bons. Isso não quer dizer que a mulher é melhor que o homem, mas sim que, utilizando a capacidade nata de cada um, a empresa sai lucrando, evidentemente.