segunda-feira, maio 10, 2010

A energia da Lama

Achei tão interessante este projeto que divulgo também:
Desejo uma ótima semana para todos.

"Projeto da Universidade Federal de Rio Grande reaproveitará sedimento retirado de canal portuário para gerar energia suficiente para abastecer uma cidade de 1 milhão de habitantes.
Da mistura de lama, areia e resíduos orgânicos, retirada do fundo do mar, virá a energia capaz de abastecer uma cidade de 1 milhão de habitantes.
Um projeto pioneiro desenvolvido no Rio Grande do Sul promete gerar energia elétrica a partir de micro-organismos presentes nos sedimentos da dragagem do canal do Porto de Rio Grande. Em cinco anos, a usina ecológica poderá chegar ao pico de 580 megawats por hora e economizar até R$ 6 bilhões.
– É a capacidade de uma termelétrica do porte de Candiota, sem a produção de gás carbônico. Uma nova fonte de energia, com grande potencial de exploração – destaca o professor Fabrício Santana.
Quer saber mais, acesse:

http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&local=1&source=a2897248.xml&template=3898.dwt&edition=14656&section=1913

15 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida
Passo para deixar um beijinho.

Sonhadora

Chica disse...

Interessante mesmo!beijos e linda semana,chica

ValériaC disse...

Mariana querida, o pessoal daí do Rio Grande do Sul está de parabéns...maravilhoso retirar energia da lama...fantástico.
Tenha uma linda semana amiga...
Beijos...

Guará Matos disse...

Viu!
Por isso os Tibetanos adoram o Lama (Eta, trocadilho besta, sô).
Mas falando sério, mais um ponto para a reciclagem.
Bjs.

Wanderley Elian Lima disse...

Fantástico. Tomara que dê certo e que a moda pegue.
Um abraço

Elaine Barnes disse...

Puxa vida, se der certo tvz não agrida a natureza e ainda torne a luz mais barata.Montão de bjs e abraços

lucidreira disse...

Ainda bem que temos pessoas que desenvolve estudos e projetos deste tipo. Muito bom ver estas atitudes, parabéns a equpe.
Um bom começo de semana.
Abraço

Pelos caminhos da vida. disse...

Um gde projeto.

beijooo.

Cacá disse...

Mariana, muito bom esse artigo. Opções de energia limpa e barata há muitas. As empresas e os governos , no entanrto têm historicamente preferido as mais fáceis, independente do estrago que causam à natureza. Na semana pssada vi uma reportabgem com a geradora daqui de MG, (Cemig), dizendo que eles têm estudos concuídos de geração de energia eólica para uma capacidade equivalente a Itaipu. E por que não o fazem? Diz (textualmente) o seu presidente que estão esperando o sistema se tornar competitivo. Isso quer dizer que a sustentabilidade é muito relativa. Primeiro o lucro, depois a qualidade de vida. Um abraço grande. Paz e bem.

Mila disse...

Que legal Mariana esse projeto, obrigado por nos informar...
Bjs
Mila

angela disse...

Ainda bem que tem gente que usa a cabeça para promover o bem e fazer coisas interessantes.
beijos

Daniel Savio disse...

Interessante, mas se não me engano, a Holando já tem usinas geradoras de energia através da queima do lixo comum, também não seria uma boa aplicar esta tecnologia?

Fique com Deus, menina Mariana.
Um abraço.

Ângela Coelho disse...

Mariana, em Osório já temos a eólica, estão colocando também em Tramandaí os grandes cataventos. Vai ser maravilhoso mais este projeto, lama já é bom para a pele e agora gerando energia; maravihoso.
Beijos.

Guará Matos disse...

Querida ângela, só temos que tomar cuidado com o tipo de lama.
Já pensou a utilização da lama de Brasília, é morte certa. Ela vem carregada de corrupção, safadeza, tráfico de influências, crimes contra a economia, educação, saúde e tantas "cositas mas".

Glória Müller disse...

Mariana, vc viu uma reportagem em que os japoneses pisavam no chão ,em uma exposição sobre novas tecnologias, e, este mesmo, gerava energia com o atrito e a força dos pés de seus visitantes?
Pois é. Veja quantas idéias são criativas, não é mesmo?!
Beijos
Glória