sexta-feira, outubro 23, 2009

"Espíritos entre nós"


Na sexta-feira passada terminei de ler "A Cabana",simplesmente maravilhosa a leitura, vale a pena ler e reler.
Já está emprestado e quero sempre que outras pessoas também apreciem esta história tão linda.
Junto com "A Cabana" comprei "Espíritos entre nós" e por coincidência comecei a ler no sábado.
Quando comprei o livro somente tinha lido o título.Vejam a descrição:
"Perder um ente querido pode ser uma das dores mais profundas que podemos sentir. Imersos na saudade, na tristeza e muitas vezes na culpa, nos agarramos à memória e nos questionamos se algum dia voltaremos a nos encontrar. Em Espíritos entre nós, o médium americano James Van Praagh afirma que os espíritos de pessoas queridas estão sempre à nossa volta, olhando por nós e até interferindo em nossas escolhas para tomarmos o caminho certo. No entanto, não são apenas esses espíritos bons que nos cercam. Muitas vezes, pessoas que morreram tragicamente continuam presas à Terra, e isso pode gerar uma série de transtornos e sofrimentos. Mas como identificar os espíritos que estão ao nosso lado? Como saber se são anjos ou assombrações? Como reconhecer os sinais que eles nos enviam? Como compreender suas mensagens? Neste livro, James Van Praagh ensina técnicas e exercícios que vão nos ajudar a compreender melhor o outro lado da vida, aliviando nossos medos e nos fazendo enxergar a morte com mais naturalidade. "

6 comentários:

estrella disse...

amiga debe ser un libro muy interesante, lo cierto ke todo ese misterio despues de la muerte es dificil de decifrar, yo puedo decirte, solamente ke siempre habra una conexion intima entre ese ser querido que se nos adelanto en el camino, y nosotros, sus mas cercanos su familia directa, asi me pas a mi, despues de haber perdido a mi hijo de 8 años, siento ese lazo que me une a el lo siento cerca aun de mi, se que siempre esta pendiente asi como era el un ser humano exepcinal, pero en fin esto tiene muchas interpretaciones , pero ese libro me suena muy interesante amiga, un abrazo y bendiciones con amor....luz estrella

Eduardo Medeiros disse...

Li a Cabana e é realmente muito bom. Apesar de não ter sido bem visto pelos cristãos mais fundamentalistas, pois sua teologia não é nada ortodoxa.

Como sou cristão, mas não sou nada fundamentalista, gostei do livro. Mas o livro é ficção.

Assim como também o "Espíritos entre nós" deve também ter muita ficção.

Acho engraçado quando qualquer um desses autores que ganham rios de dinheiro falando sobre o além dão dicas de como o espírito tal se comporta e como o outro tal espírito se comporta.

Que fique claro que eu respeito toda e qualquer orientação espiritual, sou totalmente ecumênico, acho valioso vários conceitos de outras religiões que não o cristianismo; mas fico meio cabreiro quando pessoas escrevem sobre o que não pode ser descrito concretamente, e estão enriquecendo com isso. No meio evangélico isto também acontece, e muito.

Por favor, não me interprete mal, hein?

se você der uma olhada no meu outro blog (saladopensamento.blogspot.com) você vai poder ver meu perfil espiritual, digamos assim.

Um abraço, muita paz, e que o Eterno que a tudo perscruta mas que por ninguém é perscrutado, esteja com todos nós

Laura disse...

Oi, eu acredito na vida para lá desta vida, adoro ler sobre ela..Gostei..Por vezes vejo o J V Praag na tv a trabalhar..é lindo, beijinhos, e sinto espiritos a meu lado, se forem bons nos sentimos bem,s e não forem, claro que nos sentimos mal,.também..Beijinhos da laura

Lu Citadin disse...

Mariana eu li este livro é excelente, mas cada pessoa interpreta da maneira que lhe convém, cada caso é único, pois cada pessoa sente e reage de uma maneira bem diferente da outra, quando um filho parte, parte de nós vai junto, mas ficamos aqui para terminar nosso história e mostrar para as pessoas que a morte é apenas uma mudança, basta sentir com o coração.
O livro tem trechos para se ler sempre, é pura energia, é mágico e amor, uma mãe...chamada Lisette.

Lisette Feijó disse...

Mariana eu li este livro é excelente, mas cada pessoa interpreta da maneira que lhe convém, cada caso é único, pois cada pessoa sente e reage de uma maneira bem diferente da outra, quando um filho parte, parte de nós vai junto, mas ficamos aqui para terminar nosso história e mostrar para as pessoas que a morte é apenas uma mudança, basta sentir com o coração.
O livro tem trechos para se ler sempre, é pura energia, é mágico e amor, uma mãe...chamada Lisette.

Bárbara disse...

Eu acredito muito na religião espírita mas não tenho preconceitos com outras religiões já fui em várias igrejas e centros com certeza eu iria gostar de ler esse livro!
Obs.:O comentário da amiga Estrella foi tocante...
Beijos!