quarta-feira, março 31, 2010

Tema proibido: Suicídio

Este tema é "proibido" na imprensa, pois conforme informações que tenho, poderia "incentivar" possíveis suicidas.
Não imagino o que "leva" um ser humano a cometer um ato deste.
Quando o site da globo publicou a carta deixada pela atriz Leila Lopes, vários especialistas "condenaram" a publicação.
E teve sites que excluíram a publicação, mas já estava "espalhada" pelos blogs.
Numa grande empresa daqui do RS em dois meses, dois funcionários se suicidaram e dois "tentaram'.
No ano passado um funcionário se enforcou num Shopping (local do seu trabalho), somente porque não era correspondido pela sua colega de trabalho (conforme carta de despedida).
E nesta segunda-feira um jovem que tinha mulher e um bebê saudável que nasceu em dezembro, foi encontrado morto no seu apartamento, após ser arrombada.
Todos os seus colegas ficaram surpresos e chocados, pois era um bom funcionário, não aparentava nada que alertasse algum distúrbio (eu o conhecia).
Sei todas estas histórias, não porque foi divulgado na imprensa, e sim por conhecer alguém das empresas em que trabalhavam estas pobres almas.
Não consigo imaginar o que leva alguém para um ato tão desesperador.
E como essas pessoas não "deram" sinal para quem convivia com elas? Ou será que ninguém percebeu.
Quem nunca teve momentos difíceis na vida, em que a pessoa fica sem chão.
Imagina se nos momentos desesperadores, as pessoas tirassem as suas vidas.
A população seria tão pequena
.
Cabe a nós superar, ter forças para levantar, e até porque sempre encontramos uma mão amiga para nos ajudar a caminhar.
E quando não é possível superar, como a perda de alguém que muito amamos, precisamos ter força para sobreviver, mesmo que amparados, porque ninguém consegue sobreviver sozinho.
Os momentos difíceis serão superados, se ficar cicatriz, esta servirá para sermos melhor e enfrentar com mais força o que vem pela frente.
Será que se este tema não fosse proibido, as pessoas reconheceriam “futuros suicidas” e assim poderiam ajudar?

PS: Desculpem este tema tão pesado, mas eu fiquei chocada com a “morte’ prematura de um jovem que parecia feliz e “normal”, apesar de não conviver com ele.

27 comentários:

Maria Bonfá disse...

oi querida desculpe-me pelo sumiço.. realmente suicidio é um tema forte.. ainda mais quando conhecemos a pessoa.. fica um vazio.. e a pergunta eu poderia ter feito alguma coisa? sempre me pergunto o que leva alguem a tirar a propria vida ? será falta de Deus? falta de amor dos que estão ao seu redor? que triste..isso.. muito triste. beijão para vc querida..

Majoli disse...

Minha querida amiga, realmente é difícil entender certos atos, principalmente se tratando de suicídio.

Qunatos momentos difíceis passamos, eu quem o diga, pois nesses últimos meses minha vida foi turbulenta, perdi o chão e tive até medo de não sobreviver a tantaos problemas.
Mas o que mais eu pedi a Deus foi que me conservasse viva e me desse força pra caminhar em frente, enfrentar todas as tempestades e sair delas vencedoras, consegui.
E por nenhum momento sequer pensei em suícidio, pelo contrário pensei foi em viver mais e mais.

Sinto muito por esta pessoa tão jovem que falastes sobre, triste fim.

Beijos com carinho minha amiga.

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Mariana
Esse tipo de morte nos pega tão desprevenidos que levamos tempo para acreditar. Já passei por isso com uma amiga bem próxima e até hoje pra mim é difícil esquecer. O que nos resta é pedir a Deus por suas almas.
Beijos

Chica disse...

É um tema forte e dá o que falar.Tive minha mãe que tentou,tomou horrores de remédios juntos e depois me telefonou,contando u,m grande segredo de família.Foi horrível,ela ficou em coma um mes e voltou. Porém nada aprendeu da lição. Pena!Ainda vive falando em morrer.Esta,mos sempre de olho...um horror!beijos,chica( mas ese caso de um jovem, é impressionante mesmo)

Celina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
wcastanheira disse...

Uma matéria séria, instigante, temos aqui no RS oum dos mais altos índices de suicidios, creio q seja o desespero, a ausência total, plena da esperança e de fé no poder de bondade de DEUS, um estudo ainda mais profundo se faz necessário, um ótimo enfoque, doído, mas de muito valor, pra vc minha linda bjos, bjos e bjossss

Cacá disse...

A minha cidade (Itabira) é campeã per capta em suicídios entre jovens. É voz corrente na cidade que é pela falta de perspectivas provocada pela única grande empresa local. Desde 1940 instalada na cidade, a empresa, a partir de um certo período cortou bastante benefícios e empregos oriundos da própria cidade e interrompeu um ciclo de "pai para filho" que havia no rodízio de mão de obra. A imprensa também não se manifesta a respeito. Sei que volta e meia nos chegam notícias de que mais um jovem cometeu suicídio. É um fato intrigante e doloroso. E não só lá, como em qualquer lugar. Um abraço e parabéns pelo ótimo artigo. Paz e bem.

FERNANDO disse...

Ignorar temas dessa natureza é, a meu ver, fazer como a avestruz, que enterra a cabeça na areia até que o perigo passe (só que isso não a isenta do risco, evidentemente).
O assunto é complexo, e a idéia de alguém enveredar por esse caminho transcende nossa capacidade de análise, já que são inúmeros os fatores que podem levar a uma solução tão radical. Ainda assim, não sei dizer se o suicídio é uma atitude covarde ou altamente corajosa. É preciso ter muito peito para dar cabo da própria vida, a despeito (sem trocadilho) do nível de desespero e da gravidade da situação em que a pessoa se encontra.
Julgar é fácil, condenar, mais fácil ainda; difícil é ter elementos e, principalmente, isenção e serenidade para analisar um ato tão controverso como esse.
Beijos, amiga.

Mariana disse...

A Celina não entendeu a minha postagem.
Eu não estou passando por nenhum problema, muito menos pensando em suicídio.
E qt a dica de buscar uma religião e ser voluntária, eu vou na igreja católica, rezo todos os dias,agradeço a Deus , eu sou voluntária em um ONG.
Creio q por isto sou alguém feliz.
Será q me expressei mal no texto?

Celina disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
FERNANDO disse...

Em tempo:
Se você me permite uma dose de humor (negro) a propósito, aqui vai:
Enterrado em dividas, o sujeito resolve se suicidar. No meio da rua, joga um litro de gasolina sobre o corpo e, quando vai atear fogo, alguém o segura pelo braço.
- Não faça isso não, moço! Se o problema for dinheiro, a gente dá um jeito!
Ato contínuo, a pessoa começa a abordar os transeuntes, pedindo auxilio, e vinte minutos depois volta com uma sacolinha quase cheia.
- Quanto você conseguiu? - pergunta o advogado, ansioso.
- Não muita coisa! Uns quinze isqueiros e 6 caixas de fósforos e dois bloquinhos pra você escrever um bilhete.
Fui.

Ju Fuzetto disse...

Oiiiii Flor, esse tema é bastante forte!!!!!

Eu realmente não sei o que leva uma pessoa a tirar a própria vida, uma situação muito triste!!!


Beijos flor, boa Páscoa

ValériaC disse...

Mariana querida, tantos pensamentos podem passar na cabeça das pessoas...vai entender o suicida.
É muito triste, pois é alguém que além de se sentir abandonado pelos outros(o que nem sempre é real), também se abandonou. Deixou-se sucumbir e esqueceu que tudo é passageiro e que temos Deus para buscarmos apoio.
Penso que por mais chocante que o tema possa ser, se fosse tratado com mais clareza, creio que poderia ajudar a família perceber algo diferente e quem sabe evitar o pior.
Beijos...

Pensador disse...

Não sei se é "tema proibido" porque poderia incentivar possíveis suicidas, ou simplesmente porque é algo que desagrada à maioria das pessoas falar a respeito. Acredito mais nesta segunda hipótese.
Embora talvez possam ser listados diversos fatores que possam levar a pessoa a cometer suicídio, eu acredito que o motivo real é a depressão. Que pode se manifestar de diversas maneiras e pode, sim, ser silenciosa ao ponto de surpreender a todos que estão próximos à pessoa. E, apesar de próximos, talvez incapazes de perceber os apelos anteriores a esta medida.

Guará Matos disse...

Acredito que essa opção pela própria morte, esta acima de nossa compreensão.
Bjs.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Mariana, que bom que vim aqui. Sabe que eu estava falando disso outro dia com uma amiga. Eu vejo o povo feliz, as pessoas todas tão bacanas...fico pensando.....que mania de esconder as tristezas, as decepções, parece tudo boneca de plástico.

Por isso adoro quando encontro alguém de verdade, assim como vc neste post. A gente tem momentos ruins sim. E eles são muito bons.....(quase sempre nos levam pra frente)mas às vezes precisamos de apoio.
beijo grande

Celina disse...

Oi Mariana, você merece uma explicação, retirei o comentário pois me empolguei demais e acabei confundindo tudo!
Seu texto esta bem escrito e claro. Concordo com você que devemos falar mais sobre este assunto do suicídio, pois outras pessoas podem aprender muita coisa e compartilhar seus medos e inseguranças e quantos jovens seriam poupados do suicídio se de uma forma adulta e consciente o assunto fosse discutido nas televisões!
Desculpe a amiga que ainda não tem muita experiência com a Internet e às vezes envio o comentário antes de corrigi-lo!
Um Grande abraço e Feliz Páscoa para você e sua família da amiga Celina!

VANUZA PANTALEÃO disse...

Oi, Mariana!
Obrigada pela sua visita e por seguir-me também...

Olha, já li bastante sobre o tema que, embora seja tão rejeitado pelo nosso instinto de preservação tem uma explicação até lógica:
O candidato a suicida, na verdade, não quer matar-se, só quer livrar-se da sua dor, das suas dificuldades interiores.
Mas o tema é vasto e importante.
Parabéns, corajosa amiga!
Boa Páscoa!!!Bjsss

ONG ALERTA disse...

A imprensa deveria sim informar o que acontece, tem pessoas que não tem como dar comida para seus filhos, comprar remédio, uma casa, enfim muitos motivos para ficarem desesperados, porque numa hora dessas o corpo reage de uma maneira que não temos controle de nós mesmos.
A vida nos coloca em situações dificeis de lidar, não é fácil sobreviver e não temos o direito de julgar ninguém, sei que ninguém deve tirar sua própria vida, mas um bom motivo deve haver...o sentimento é algo fisiológico para o ser humano o corpo tem uma capacidade de se transformar dependendo da cada caso.

Sônia Silvino disse...

Precisamos falar de temas pesados também. No mínimo, serve de alerta! Às vezes, as pessoas dão sinais e não percebemos, não estamos atentos, enfim... Na nossa família, uma pessoa se suicidou ateando fogo ao próprio corpo. Todos ficaram surpresos. Nem todo mundo revela seus problemas e suas tristezas profundas. Triste e real.
Bjkas, minha querida. Adoro teus posts. És muito atenta ao que acontece no mundo e muito inteligente. Teus textos são muito bem feitos.
Uma linda Páscoa!!!
Bjkas, muitas!!!

José disse...

Olá Mariana,
Possivelmente falar no suicídio, pode incentivar outras pessoas,a se lembrarem de por termo à vida.

Uma boa Pascoa, na companhia da familía.

Um beijinho,
José.

Déia disse...

Ola minha flor obrigada por me seguir..
Tambem estou lhe seguindo e depois volto com mais calma para comentar seu post que muito me interessou

bjs

Ana Lucia Franco disse...

Oi Mariana, os problemas são solucionados quando temos a coragem de tocar neles, caso contrário crescem no deserto como tumores. Importante tocar em tais temas, a meu ver. Ainda mais com a clareza e sinceridade com que o fez. Difícil julgar o que leva alguém a um ato extremo. Talvez uma falta de visão a longo alcance, de que a vida é movimento e tudo passa!

Mariane disse...

Olá Mariana..

Pois eh, nossa como eu tbm pude ficar sem visitar seu cantinho tanto tempo... mas me desculpe, andamos em uma correria só neh! Estou com leituras atrasadas, textos que quero postar, textos para terminar, muito estudo e trabalho, hehehe!

Um super abraço e bjinhooos pra vc!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Amiga.

Penso que além dos problemas emocionais,
o atual modêlo de vida que
adotamos,
onde todos precisam ser ricos,
inteligentes, possuidiores de lindos corpos,
apreciadores de roupas caras, etc,
faz com que aqueles que não atinjam este padrão sofram muito.
Como não existe espaço para os que erram o suicídio é uma espécie de fuga.

Que os sonhos sempre existam em ti.

Daniel Savio disse...

Já que o tema é um tabu, por que não falar da depressão e dar uma sutil dica do que pode acontecer?

Fique com Deus, menina Mariana.
Um abraço.

Anônimo disse...

o suicidio nao é bom, realmente, mas um suicidio em massa poderia levar uma nação ao caos e obrigatoriamente ser forçada a rever seus meios de diginidade , população, religiosidade , lazer, depressiação da cultura e etc.
Depressiação da cultura é muito o que acontece nesse pais HORRIVEL chamado brasil.
Só indo as faavelas verá o que é. Se voce acha que nao ocorrem muitos está enganada. Pois entrar para o mundo do tráfico ou ser um policial agente do Bope é quem nem suicidio, porém de forma mais lenta como, Matar, roubar,fumar, se drogar em, excesso e etc.
Onde andar de skte é crime e roubar milhoes milhoes não é.
è ou nao é de se lascar? esse milhooes poderiam pagar minha divida com o cartão e me arrumar um trabalho digno onde meu salario colaboraria para um bom recomeço.

namastê