terça-feira, março 23, 2010

A Fita Métrica do Amor

Como se mede uma pessoa?
Os tamanhos variam conforme o grau de envolvimento ...
Uma pessoa é enorme para você, quando fala do que leu e viveu, quando trata você com carinho e respeito, quando olha nos olhos e sorri destravado .
É pequena para você quando só pensa em si mesma, quando se comporta de uma maneira pouco gentil, quando fracassa justamente no momento em que teria que demonstrar o que há de mais importante entre duas pessoas: a amizade, o respeito, o carinho, o zelo e até mesmo o amor.
Uma pessoa é gigante para você quando se interessa pela sua vida, quando busca alternativas para o seu crescimento, quando sonha junto com você. É pequena quando desvia do assunto.
Uma pessoa é grande quando perdoa, quando compreende, quando se coloca no lugar do outro, quando age não de acordo com o que esperam dela, mas de acordo com o que espera de si mesma. Uma pessoa é pequena quando se deixa reger por comportamentos clichês.
Uma mesma pessoa pode aparentar grandeza ou miudeza dentro de um relacionamento, pode crescer ou decrescer num espaço de poucas semanas.
Uma decepção pode diminuir o tamanho de um amor que parecia ser grande.
Uma ausência pode aumentar o tamanho de um amor que parecia ser ínfimo.
É difícil conviver com esta elasticidade: as pessoas se agigantam e se encolhem aos nossos olhos.
Nosso julgamento é feito não através de centímetros e metros, mas de ações e reações, de expectativas e frustrações.
Uma pessoa é única ao estender a mão, e ao recolhê-la inesperadamente, se torna mais uma.
O egoísmo unifica os insignificantes. Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande é a sua sensibilidade, sem tamanho ...
Martha Medeiros
Livro:Non-stop

11 comentários:

Ju Fuzetto disse...

Que Texto mais Lindo!!!

amei!!!

Tenha um lindo dia!!!


beijocaas!!!

Pelos caminhos da vida. disse...

Não é a altura, nem o peso, nem os músculos que tornam uma pessoa grande é a sua sensibilidade, sem tamanho ...muito lindo esse texto.

Bom dia amiga!

beijooo.

Chica disse...

Lindo e reflexivo texto da Martha!beijos e lindo dia pra ti!chica

Guará Matos disse...

O valor humano é a simplicidade e o respeito para com as outras pessoas.
Bjs.

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

*O poema não vai pra diante
O relógio não anda pra trás
De nada adianta que me levante
Se não sei onde deixei a paz*
Impasse
Poema da Renata

Bom dia, querida Mariana!
Muito obrigada pela presença no meu Níver!

Elaine Barnes disse...

Muito criativa a Martha. Com palavras simples ela define o "amor" de cada um para que reflitam. Amei! Montão de bjs e abraços

Wanderley Elian Lima disse...

Complexidade faz parte da natureza humana. As pessoas costumam se decepcionarem porque criam um nível muito grande de expectativa sobre o outro, aí vem a decepção porque ninguém é obrigado a viver em função de outro, o que não significa que perdeu a grandeza.
Beijos

Pensador disse...

Muito bom texto.
Seria bom se todos pudéssemos aprender a sermos únicos para muitas pessoas. O mundo seria bem melhor.

angela disse...

Ela é muito precisa e clara no que esreve.
beijos

FERNANDO disse...

Muito legal.
Olha, eu estou pensando em linkar seu Blog lá no meu. Caso esteja de acordo, passe por lá para me dar conta disso (ou escreva um e-mail, como você achar melhor).
Um grande abraço e, mais uma vez, parabéns pelo site.

sandra Freitas disse...

Eita que essa Marta arrebenta sempre...amo demais..
Amiga adoro seu bom gosto pra compartilhar suas idéias..
bjokas