segunda-feira, janeiro 24, 2011

Se a morte é certa,porque nos choca tanto?

Sábado a Simone(minha vizinha da casa ao lado) "grita desesperada o meu nome" para pedir ajuda,o Roberto(34 anos) estava passando mal.
Ele sentiu dores no peito, foi levado rápido pelos vizinhos ao hospital ( 5 minutos de casa)tentaram reanimá-lo por 40 minutos,mas ele não resistiu a parada cardíaca.
Com o grito da "mãe" o Rafael (2 anos) se assustou e começou a chorar, eu o pego rapidamente levo para dentro da minha casa.
O que evitou dele ver toda a mobilização do socorro.
Todas nós ficamos chocadas,paralisadas,quando os maridos retonaram do hospital e avisaram do falecimento.
Um casal de vizinhos que tem 2 anos de casados,se abraçaram na rua e choraram.
A morte chegou ao lado da minha casa, poderia ser em qualquer casa e isto é assustador.
.
Roberto era o vizinho mais novo da rua, em plena ascensão profissional, apaixonado pela mulher e pai "babão" .
Ele estava de férias, voltou quarta de Florianópolis com a família e na sexta-feira de tarde conversamos um bom tempo.

Como podemos nos chocar tanto? Se sabemos que a morte é certa e para morrer basta estar vivo (escuto desde criança) .
Eu,marido e vizinhos,todos chocados, como se diz "a ficha não caiu".
A morte chegou na casa ao lado, poderia ter sido em qualquer uma das nossas casas.
Isto assusta ainda mais quando sabemos que não somos nada.Nem eu e nem tu que estás lendo.
Vale lembrar que a vida é uma só,é curta e os momentos não voltam.O que importa é como somos,
o que temos no coração ,
o resto é o resto.
Infelizes são quem valoriza exclusivamente o "resto"
.

PS: Em Gravataí (260 mil habitantes) há 2 ambulâncias e nem uma estava disponível.
Não sei se o texto ficou com nexo,se coloquei em ordem as ideias, acreditem ainda estou "chocada",sem conseguir dormir e acreditar no que aconteceu.

27 comentários:

Mariana disse...

Desejo uma semana de paz, e iluminada para todos.
Paz,saúde,amor e vida.

Silene Neves disse...

Então... já passei por um fato semelhante!

Fiquei dias sem dormir...com o eco dos gritos de desespero da mãe... que recebeu a notícia da morte do filho! E ela me gritou tanto! Que eu nunca esqueci aquela cena!

Tbm me faço essa pergunta sempre! Porque ainda nos chocamos tanto com a morte!

Seu post ficou muito bom... mas é notado seu estado emocional!

Fique bem... ou tente ficar!

Abraços fraternos a todos... nesse momento de dor!

Sil

Toninhobira disse...

Morte sempre será esta coisa que nao queremos falar.Perda,certeza de nunca mais, criam esta imagem da morte.É certo que vamos e assim quando ela viesse deveria ser como uma viagem que chega ao destino,mas ainda somos muito apegados para nos libertarmos deste pavor.Mas sobre a a assistencia e o que esperamos dos serviços prublicos com relação a saude e outras áreas, é um lamento só amiga.Meu abraço e toda paz a todos voces.

Mila Lopes disse...

É muito complicado, passei por algo um pouco parecido...
era amigo da família, havia almoçado conosco no dia que ele, subitamente, teve um infarto, o pior da história é que fui na casa dele, que ficava perto, e o encontro caído, só nós dois ali, eu logo procuro, instintivamente, pulso, batimentos, mas nada...logo a esposa aparece e se dá conta do que houve, ela entra em desespero, eu fiquei inerte, só tinha 17 anos, nunca havia passado por algo assim...e isso provocou em mim um panico, uma sindrome horrivel...fiz tratamento por anos, pois foi muito dificil acompanhar tudo tão de perto e não ter traumas...até hj não sei comportar-me diante da morte, tanto que abri meu coração aqui chorando pela dor de vcs, tenho um marido novo, filhos, familiares e fico a pensar...sei lá viu...
Sinto muito, fica bem, tenta ficar...

Bjs

Mila

LUCONI disse...

Vim te conhecer pois amei a foto, que criança mais linda, vi a foto no blob da arca do auto conhecimento, pena que chego aqui em uma hora tão triste, sim por mais que a morte seja corriqueira e tenhamos a certeza dela, quando nos deparamos com a mesma tão próxima de nós, nos assustamos, será que dará tempo de tudo fazermos? será que eu disse eu te amo a todas as pessoas que realmente amo? Será que enxuguei as lágrimas de todos os irmãos que me procuraram? Será que não deixei para depois o abrir os braços para um amigo? será que fiz o suficiente para todos que passaram pelos meus caminhos nesta vida? será que consegui me melhorar de dentro para fora? são tantos os seras, e sempre parece que alguma coisa vai ficar faltando, porque de repente podemos ser chamados para a grande viagem e então nesta vida não teremos mais tempo, a lição deve estar pronta. Teu texto sugere muita reflexão, e nos convida a reforma de nosso interior, beijos Luconi

Luís Coelho disse...

Bom dia

Como disse - A morte não tem tempo nem hora marcada e poderia ser outro qualquer.

Importa sermos nós e fazermos a vida acontecer com naturalidade. Chegará a nossa hora em qualquer momento.

O importante é viver agora e fazer tudo quanto podemos e devemos fazer - Beijar muito - dar aqueles abraços que reconfortam - dizer a todos que os amamos - sorrir até doer os músculos da cara - nada de invejas, ódios ou vinganças........

lenibeatriz disse...

Nascemos bebê,bem pequenino; crescemos, ficamos adolescentes; ficamos adultos, casamos temos filhos, trabalhamos, nos aposentamos, envelhecemos e morremos bem velhinhos. Deveria ser a ordem natural e, então, não nos chocaríamos.
É o contrario que choca! Quando a morte vem e ainda não estamos perto dos 100 anos...

Cacá - José Cláudio disse...

É, Mariana, quando há qualquer um envolvimento emocional e quando a pessoa ainda é muito nova e não cumpriu ainda nem metade de seu ciclo de vida, a gente fica mais tomado pela emoção inconformada, eu acho. Tudo de bom, saude e paz para você. Abraços.

Guilherme Palma disse...

Eu ja passei por isso, a morte ao lado. realmente é de tirar o sono. Vivamos muito bem essa curta vida e com fé.
Obrigado pelo carinho.
Beijos

Wanderley Elian Lima disse...

Tens motivo para estar chocada. Nunca nos acostumamos com a morte, principalmente quando ela chega assim tão de repente, sem avisar, aliás, acho que nunca estaremos preparados, meu pai ficou doente durante 2 anos, e no dia que faleceu parecia que nos pegou de surpresa.
Bjux

Maria José disse...

A morte é certa. Mas nós nunca nos preocupamos em trabalhar o desapego. Por isso ficamos chocados ao perder algo ou alguém, que achamos que são nossos e não um empréstimo de Deus. Beijos.

manuel marques disse...

A morte rouba toda a seriedade à vida .

Abraço.

Socorro Melo disse...

Oi, Mariana!

É verdade, a morte nos choca, pois, põe um fim à vida, que tanto amamos. Apesar das nossas crenças, o desconhecido é misterioso e isso nos assusta.
Vivo tentando me conscientizar disso, de que devemos viver todo dia como se fosse o último, e amar muito, acima de tudo, tudo o mais, é pura vaidade.

Que Deus abençoe a todos que sofreram essa perda.

Socorro Melo

Rosemildo Sales Furtado disse...

É minha amiga! A vida é curta e o tempo passa. Daí termos que aproveitar bem o intervalo entre o nascimento e a morte.

Que DEUS o abençoe e o ilumine por toda a sua trajetória. Meus sentimentos a todos.

Beijos e ótima semana pra ti e para os teus.

Furtado.

Celina disse...

oi querida Paz para todos, antes quero agradecer a visita e o comentário. mariana, uma dos motivos que nos deixam mais tristes com o falicimento de alguem , quando é nosso conhecido e ainda moço, quando morre uma criançs, nos vicamos tristes e choramos tambem a falta, com os pais.ja se dar o contrario se for uma pessõa idosa , que ja viveu o suficiente e está sofrendo muito a morte é sempre bem vinda, choramos sim mais é um choro conformado Que coisa mais triste prensencarmos um acidente com vítimas, o nosso dia parece que fica triste sem ánimo para nada.Vamos viver a vida e dar graças a Deus por estarmos viva, e não sentir medo quando chegar a nossa vez iremos em paz, com certeza, depoi de muitos e muitos anos. Vida longa para todos, e que sejam bem vividas. Um abraço carinhoso. Celina

Eraldo Paulino disse...

Talvez, pelo fato de nosso mundo ser entranhado de preceitos cristãos, a gente ache que tudo na vida tem uma segunda chance, menos para a morte. De fato, é possível perdoar um pecado, um equívoco, mas a morte, ainda só temos promessa dela ser revertida.

Gostei do papo escatológico.

Bjs!

ValériaC disse...

É minha querida a morte é certeza para cada um de nós, mas não nos acostumamos e nos chocamos a ela... pois vivemos uma ligação que envolve muito apego...
Minha querida tente se acalmar... tudo isto faz parte da vida e temos que aceitar. Dê tempo ao tempo, para este sentimento amenizar.
Beijos
Valéria

Diana Carla disse...

É isso ela chega sem avisar...e memso sabendo que ela vem sempre nos deixa chocados!!

bjinhus e uma linda semana!!!

alegria de viver disse...

Olá querida

Obrigada.

Acho que nunca vamos estar preparados para a separação, esta para sempre, ainda temos muita dificuldade com este momento de perda.
Deveríamos ter esta preparação desde o nascimento.
Dar a liberdade verdadeira.

Com muito carinho BJS.

Daniel Savio disse...

É que nunca estamos realmente preparados para ela, pois ai cai a ficha de tudo que deixamos para depois para aquela pessoa não vai ser realizar mais...

E meus pêsames para os teus amigos.

Fique com Deus, menina Mariana.
Um abraço.

Pensador disse...

A morte nos assusta, talvez, porque nos confronta com a pequenez daquilo que realmente somos.
Beijo!

jader/zezi disse...

Mariana...se compreende a tua dor, pela proximidade do fato...e ainda mais, uma pessoa tão jovem na flor da idade, uma familia formada, com um filhinho de 2 aninhos...q dizer, q o Senhor o acolha e cuide de sua familia.- jader martins.-

Mila Lopes disse...

Obrigada pelo seu carinho em meu espaço...

Bjs

Mila

vitorchuvashortstories disse...

Olá, Mariana!

Eu acho que não será a morte em si mesma que nos assusta, mas sim o facto de ela significar o fim da vida, coisa com que estamos habituados a lidar, e a gostar.A morte é sempre uma perda - a da vida.E se dela gostarmos nunca estaremos preparados para o aceitar.
Está muito bem apresentado o tema, que nunca se esgota; será eterno enquanto existirem seres humanos.

Beijinhos.
Vitor

ONG ALERTA disse...

Mariana em nossa cultura náo fomos educados a lidar com a morte pois para morrer tem de estar vivo...infelizmente o maior medo dos er humano é a morte, mas a morte talvez seja só uma parte da vida, luz e paz para esta família beijo Lisette.

Cássia (irmã do Beto) disse...

Oi, Mariana!
É essa morte chegou como se fosse um bomba. Mas graças a Deus tenho certeza de que amei o Beto e que ele me amou por todos os momentos e que aonde ele estiver este amor vai existir.
Obrigada por todo o carinho conosco.

Anônimo disse...

Minha mãe tinha 62 anos, saúde para dar e vender. Mas tinha uma pequena pedra na vesícula e decidiu fazer a cirurgia. Fui acompanhá-la. Ficamos conversando durante uma hora no quarto do hospital. Muitas risadas, estava superdescontraída, nada de medo ou nervosismo.As enfermeiras vieram buscá-la, ela me disse que daqui a pouco nos falaríamos de novo. Na hora da anestesia geral ela teve uma embolia pulmonar e uma parada cardíaca e faleceu na hora.Eu sofri tanto...Quase morri junto, foi o pior dia de minha vida.Isso faz 10 meses, mas ainda hoje choro todo dia de saudade dela.O ser humano não foi feito para morrer, isso é consequência do pecado, por isso é inaceitável ver uma pessoa que amamos tanto deixar de existir.