quarta-feira, janeiro 26, 2011

Brasil:O país do futuro não pensa no futuro

Depois se vê
Chuva. Nada mais ancestral. Muita água, pouca água, não importa: choverá. Em vários períodos do ano, mais forte, mais fraco: choverá. Em São Paulo, Minas, Rio, Florianópolis. E também na Alemanha, na Nova Zelândia, no Peru. Choveu nos anos 40, chove em 2011, choverá em 2068. Passado, presente e futuro sob uma única nuvem. Só que o país do futuro não pensa no futuro. Somos totalmente refratários à prevenção.
Tudo o que nos acontece de ruim provoca uma chiadeira, vira escândalo nacional – mas depois. Ficamos estarrecidos, mas depois. O antes é um período de tempo que não existe. Investir dinheiro para evitar o que ainda não aconteceu nos soa como panaquice. Se está tudo bem até as 14h30min desta quarta-feira, por que acreditar que às 14h31min tudo pode mudar? E então não se investe em hospitais até que alguém morra no corredor, não se policia uma rua até que duas adolescentes sejam estupradas, não se contrata salva-vidas até que meia dúzia morra afogada. Somos os reis em tapar buracos, os bambambãs em varrer para debaixo do tapete, os retardatários de todas as corridas rumo ao desenvolvimento. Não prevemos nada. Adoramos os astrólogos, mas odiamos pesquisa. Consideramos estupidez gastar dinheiro com tragédias que ainda estão em perspectiva. Só o erro consolidado retém nossa atenção.

A gente se entope de açúcar, não usa fio dental e depois vai tratar a cárie, se sentindo privilegiado por poder pagar um dentista. A gente aplaude a arrogância dos filhos e depois vai pagar a fiança na delegacia. A gente fuma três maços por dia e depois processa a indústria tabagista. A gente corre na estrada a 140 km/h, ultrapassa em faixa contínua e depois suborna o guarda, na melhor das hipóteses. Ou então morre, ou mata – na pior delas.

A gente vota em corrupto, depois desdenha da política em mesa de bar. A gente joga lixo no cordão da calçada, depois se surpreende em ter a rua alagada. A gente se expõe em todas as redes sociais, depois esbraveja contra os que invadiram nossa privacidade.

Precisamos de transporte público de qualidade, mas só depois de sediar a Copa do Mundo. A sociedade reclama por profissionais mais gabaritados, mas ninguém investe em professores e em universidades. E os donos de estabelecimentos comerciais só irão se dar conta de que estão perdendo dinheiro quando descobrirem os manés que contrataram para atender seus clientes. Treinamento antes, não. Se precisar mesmo, depois.
Precisamos mesmo. Só que antes.
Martha Medeiros.
Fonte:Zero Hora

27 comentários:

Daniel Savio disse...

E no final, precisamo ser maduros e assumir a nossa parcela de culpa, isto sim, acabaria com muita coisa errada do Brasil (como foi o tempo dos caras pintadas)...

Fique com Deus, menina Mariana.
Um abraço.

Wanderley Elian Lima disse...

A Martha sempre vai fundo na ferida. Prevenir pra quê, se o dinheiro gosto para remediar é do povo?
Bjux

ONG ALERTA disse...

O problema é que n
ao existe orgáos resonsáveis pela infra estrutura???? As prefeituras fazem o que???
Beijo Lisette.

Misturação - Ana Karla disse...

Essa Martha é mesmo verdadeira.
Mas é isso que acontece mesmo: sempre para depois.
Xeros

Cacá - José Cláudio disse...

A lógica do poder público é mais ou menos assim: se investir em prevenção, onde ficam as comissões? os contratos emergenciais que não precisam de licitação e aumentam a margem da corrupção? A lógica da população é acreditar no que vê e repetir como viu. Pensar é muito trabalhoso. E ainda por cima, seguir o mau exemplo dos que elege como representantes. Perfeito o texto. Abraços. Paz e bem.

lucidreira disse...

É isso mesmo, e os políticos todos só pensam naquilo! R$.
Agora digo os culpados somos nós que votamos e colocamos eles Lá.
Abraço

Eraldo Paulino disse...

Obra sem placa é obra sem voto, pensam os políticos brasileiros, e sofrem OS brasileiros

Bjs!

Toninhobira disse...

Bela critica a estes desmandos e comportamentos de avestruz que assola nossa população e poder publico.Ação de todas os lados é o que mais faz falta.APenas chora-se o leite depois de derramado,quando todos se metem a besta a dizer que tinha uma solução, mas ninguem fez nada.Triste isto amiga, de fazer depois o que deveria e podia ter feito.Belo grito,meus aplausos.Meu abraço de paz e luz.

Maria José disse...

Mariana. Os problemas são tantos e a responsabilidade política é tão pouca. Minha amiga, pode levar o que quiser do Arca. Beijos.

Luis Nantes® disse...

Humm!! Muito interessante sua postagem, tá? Mas discordo do título, pois "alguns" pensam sim no futuro... Deles próprio, viu?
Beijos

Guilherme Palma disse...

apoiado

Chica disse...

Perfeito esse artigo ...Muito bem colocado.Verdade!beijos da praia,chica

Sonhadora disse...

Minha querida

Muito verdadeiro o teu texto...e válido para todos os sítios...não só para o Brasil.

Beijinho com carinho
Sonhadora

Sérgio Filho disse...

Adoro blogs conscientes, e o seu é maravilhoso, muito bom estar aqui.

Uma linda tarde,

Aquele abraço!

ValériaC disse...

Infelizmente esta mentalidade ainda persiste...quem sabe uma hora de tanto ter problemas, o Brasileiro resolva aprender a prevenir.
Beijos
Valéria

Rosemildo Sales Furtado disse...

O brasileiro chora porque sente a dor, mas não faz nada para evitá-la!

Beijos,

Furtado.

Valéria Sorohan disse...

O antes nunca é pensado enquanto algo não acontece mesmo. Cutucou legal!

BeijooO*

lucidreira disse...

E tem uma raridade em relação as chuvas no mundo, lá mo Irã onde as temperaturas chegam a mais de 40° chovei e alagou tudo, digo que lá merece um castigo não pelo povo humilde, mas, sim pelos seus regimes e intolerâncias e o povo que se submetem e aceitam isso tudo.
Gosto de ler esse tipo de matéria, onde toca nas feridas e vai fundo achando onde deixam brechas que o nosso povo pode e deve fazer algo para frear os desmandos dos nossos governantes e parlamentares que só sabem fazer as leis que o beneficiam.
Abraço

Socorro Melo disse...

Oi, Mariana!

Tinha que ser Martha Medeiros, né?
O texto é maravilhoso, e bate em tudo,com o que penso, incrível.

Obrigada, Mariana, pela partilha.

Abração
Socorro Melo

Lenibeatriz disse...

O futuro sãos as crianças e adolescentes de hoje pois estará nas mãos deles decisões importantes.
Gostei do teu Blog a começar pelo título. Aprender é necessário, todos os dias e compartilhar o que sabemos é algo muito importante para o crescimento individual e coletivo.
Meus blogs são bem amadores, pq não entendo muito bem de informática, mas a cada dia apendo um pouco mais.
Vou colocar aqui dois links. Talvez vc goste.
Abraços

Eduardo Medeiros disse...

pura realidade...

minha mãe dizia: "o brasileiro só fecha a porta depois de ser roubado" - muitas vezes nem depois.

abraços

Mônica Bif disse...

Oiiiiiiiiiii, tem selinho pra vc lá no meu Blog, passa depois lá pra pegar o seu ok?!!! Abraços e tudo de bom!!!!!
(www.blogdamonicabif.blogspot.com)

Pena disse...

Estimada e Preciosa Amiga:
"...Se está tudo bem até as 14h30min desta quarta-feira, por que acreditar que às 14h31min tudo pode mudar? E então não se investe em hospitais até que alguém morra no corredor, não se policia uma rua até que duas adolescentes sejam estupradas, não se contrata salva-vidas até que meia dúzia morra afogada. Somos os reis em tapar buracos, os bambambãs em varrer para debaixo do tapete..."

Excelente! Acontece, o que narra de forma admirável, um pouco por todo o Mundo. E, é um Mundo em que acredito.
Fazer algo custa milhões que eles possuiem para si próprios.
Para quê lembrar-se dos desanparados, sofredores de angústia e tristeza?
É fabulosa na forma como detecta a injustiça dos homens.
É urgente.
Abraço amigo de honra pela sua amizade.
Com respeito.
É um Ser Humano gigantesco e recheado de justiça.
Abraço amigo e parabéns pela partilha, infeizmente desagradável.
Sempre a admirá-la

pena

Linda.
Bem-Haja!

ONG ALERTA disse...

Nossa cultura infelizmente é primária...náo se preocupam com o futuro basta viver agora...por isso acontecem tantas tragédias...
Beijo Lisette.

FERNANDO disse...

Oi Mariana.
Não dá para discordar de suas lúcidas e oportunas colocações.
Beijo grande (apareça, viu, que o café já está quase frio).

Mãe 24hs disse...

Adoro os artigos e livros da Martha Medeiros! Os problemas existem, as promessa são feitas e nada acontece. Temos que vivenciar mais uma vez uma tragédia dessas! Quantas famílias destroçadas! Apesar de tudo, ainda resta a esperança no fundo do coração ao ver milhares de brasileiros solidários contribuindo de alguma forma.

Pensador disse...

Um texto muito bom, com o qual concordo totalmente.
País do Futuro? Ou é a maior piada que nos contaram, ou é país do futiro porque o futuro nunca chega.
Infelizmente, um país de idiotas que nos achamos o máximo da esperteza, isto sim.
Beijo, Mariana!