quarta-feira, outubro 20, 2010

Motorista responderá processo por atropelar Galinha aqui no RS


Caminhoneiro irá à Justiça por crueldade contra animais.
Por atropelar duas galinhas, um caminhoneiro terá de responder à Justiça. O caso ocorreu em São Valentim, no norte do Estado, na sexta-feira passada, e encaminhado ontem ao Fórum.
Ocrime poderia ter passado despercebido, não fosse o testemunho de uma promotora de Justiça, que atua na área ambiental. Karina Albuquerque Denicol viajava de Erechim para São Valentim, pela rodovia que liga os dois municípios (RST-480), quando, após ultrapassar um caminhão, assistiu pelo retrovisor ao atropelamento das galinhas. Com a certeza de que o fato poderia ter sido evitado, pois mesmo sendo no asfalto o veículo não andava em alta velocidade, a promotora acionou a Brigada Militar.
Comunicado de que seria processado pelo atropelamento, caracterizado como crueldade contra animais, previsto na Lei de Contravenções Penais, Prado ligou para o patrão, em Chapecó, pedindo socorro.

– Eu nem acreditei. Vou pagar a despesa do advogado e vou até o fim com este processo – disse o gerente da transportadora, Eloi Moretto.
O Termo Circunstanciado lavrado na hora chegou ontem ao Fórum de São Valentim. São 16 páginas narrando o fato, com fotografias tiradas pela BM. O documento foi enviado para o Ministério Público, e a promotora Karina, antes testemunha do fato, deve decidir agora se denuncia ou não o motorista:

– Parece ridículo porque são galinhas, mas como promotora ambiental acho que qualquer vida tem que ser preservada. Ficou evidente que ele poderia ter parado e não fez.

Uma audiência foi marcada para 3 de novembro, e a promotora pretende oferecer o benefício da transação penal ao motorista, pois ele não tem antecedentes criminais.
Fonte:Zero Hora
Ocorrência do "crime":15/10/10
Então tá, com esta postagem, eu desejo um dia de muito humor à todos.

22 comentários:

Suziley disse...

Se ele podia ter parado, não atropelado as galinhas, vale para que fique a lição, de preservação, de cuidado com a vida de todos os seres. Obrigada pela partilha da notícia, Mariana. Bom dia, beijos :)

ValériaC disse...

É minha querida, é preciso que se tenha respeito pelos animais também... claro que existem circunstâncias que poderia causar acidentes maiores se fosse salvar os bichinhos...mas, se é possivel evitar e o motorista não o faz...então tem que rever seu comportamento.
Beijinhos...
Valéria

Chica disse...

A promotora fez bem, ele pelo menos um susto levou e creio, não repetirá. beijos,chica

Guará Matos disse...

Olha só, vou tentar não chocar os ambientalistas (?). Mas será que a digníssima promotora não subiu na possibilidade de se expandir através da fama (como já esta no momento)?
Sou contra a crueldade seja em qualquer direção.
E maltratar um ser vivo é estupidez.
Adoro galinha também, mas para comer (minha mãe faz uma ao molho pardo sensacional)!
Pergunto: "E quanto as pessoas que estão sendo mortas aos montes e a Justiça com suas brechas igual a um queijo suiço vai livrando os assassinos"?
Um exemplo: "Há poucos dias uma decisão judicial beneficiou um "cidadão" que bebado igual a um peru em véspera de Natal matou no transito e foi inocentado com a alegação que ninguém é obrigado a produzir provas contra si". O despachos se referia o ao bafômetro".
Acho que na proxima vida quero vir galinha. Có. có...có. có, có!

Bjs.

Eduardo Medeiros disse...

OI mariana, tudo bem?

Por acaso deixar frangos confinados em espaços exíguos só comendo por 40 dias para serem abatidos para que possamos comê-los é maltrato?

Sei que que as duas situações não são iguais mas tenho pensado muito no que os animais sofrem para servir de alimentos para nós. Deixei de comer carne de frango e vermelha. Só como agora peixe. Por enquanto.

E quanto à maldade do "criminoso", creio que uma semana de trabalhos comunitários estaria de bom tamanho.

abraços

Mônica disse...

A gente leva tanto susto quando atrpela um pneu. O que dirá quando for galinha ou outro animal?
com carinho MOnica

Marilu disse...

Querida amiga, todos os seres vivos tem que ser respeitados, independente de ser uma galinha ou uma pessoa. Está certíssimo. Beijocas

Marli Borges disse...

Olá Mariana,
Penso como a Suziley: "... vale para que fique a lição de preservação, de cuidado com a vida de todos os seres."

A mudança de cultura é fogo!! Tem muita resistência e, às vezes há que tomar algumas decisões drásticas/inusitadas mesmo. É a cor amarela do semáforo: Atenção. Pare. Olhe. Escute.

Ah, e maltratar animais é crime sim, não precisa estar grafado entre aspas. É crime ambiental, previsto em lei.
Bjssssssssssss

Wanderley Elian Lima disse...

Parece piada, não que as galinhas , ou melhor, os animais não mereçam respeito, pelo contrário,mas centenas de pessoas são mortas todos os dias em nosso trânsito, e nada acontece. Que tal começar a usar o mesmo rigor da lei?
Beijos

Mariazita disse...

Não é que não lamente a morte das galinhas (embora esse acabe por ser o destino delas, é para isso que são criadas), mas como saber se o motorista poderia ter evitado a morte delas sem pôr em risco a sua própria carga? Um caminhão nem sempre se pode travar de repente, em segurança. E por outro lado a estrada não é lugar para as galinhas andarem a passear.
E ainda... será justo estar a sobrecarregar os tribunais com mais um processo desse teor? Em Portugal os tribunais estão a esbentar pelas costuras com tantos processos a que não conseguem dar seguimento... Aí não é assim?
Desculpe se me alonguei...

Beijinhos

Paula Marina disse...

Na verdade ele deve ser punido pela perversidade, pq isso foi uma atitude perversa mesmo.

bjus

Manuela Freitas disse...

Notícia bastante curiosa, que com certeza terá de ser apreciada justamente, principalmente no aspecto de se podia ou não ter evitado o ocorrido. Também levo a defesa dos animais muito a peito e por cá até poderiam ter feito isso por maldade!!!!
Beijos,
Manú

Pena disse...

Oh, Deslumbrante Amiga:
Não sei que dizer?
A galinha come-se ou não?
Mais tarde ou mais cedo iria parar à panela.
Olhe, vou-me rir um pouco, não leve a mal, POR FAVOR?
Insólito. Nunca vi tal.
Beijinhos amigos.
Parabéns pelo jamais visto ou pensado.
Com respeito.
Sempre a admirá-la cadaa vez mais e mais.

pena

MUITO OBRIGADO pela ternura da sua visita.
Adorei.
É linda, sabia?

Isa mar disse...

Realmente é um caso inédito, mas se for provado que ele poderia ter evitado o atropelamento tem mais é que ser punido mesmo.
As pessoas precisam aprender a respeitar todas as formas de vida
Beijos

José disse...

É caso para dizer, só mata galinhas é que vai responder.

beijinho,
José.

Mimo Chic disse...

Querida Mariana
estamos conhecendo seu blog, e adoramos, aqui ficamos, rsrs.
otima postura da promotor!
esperamos retribuir o carinho no nosso blog tambem!
bj
Lulu & Sol
seguiremos...

Guará Matos disse...

Sabe, eu me espanto com tanta "justiça".
Quantas crianças estão morrendo de fome por violência e nada é feito para evitar?
Quantos idosos são maltrados todos os dias nas filas da aposentadoria, nos ônibus, na própriia família e nada é feito para resolver essa lamentável situação?
Quantas pessoas são mortas nos hospitais públicos e nada é feito para consertar esse "genocídio" da omissão?
E me vem uma promotora, que o que parece quer flashs defender galinhas, ora!
Já disse antes que nenhum ser vivo deve ser maltratado.
Mas agora faço uma pergunta aos julgadores do motorista, os justiceiros quixotescos que não têm a certeza do que realmente aconteceu: "O que todos fazem para evitar essas lástimas que eu questionei acima?"
O que fazem pelas crianças violentadas?
Pelos idosos ultrajados?
Pelos pacientes jogados ao limbo?

Grato mais uma vez.

Vitor Chuva disse...

Olá, Mariana!

Episódio caricato, ou simplesmente engraçado, o de levar alguém a tribunal por atropelar duas galinha ; depende de quem olha.
E, agora, não resisto a contar uma passada aqui em Portugal, e que saiu em tudo que é jornal e TV.
Um condutor foi multado e levado a tribunal por conduzir altamente embriagado, pelo meio da estrada, a caminho de casa: O veículo era uma carroça, puxada por um burro, conduzida por um pobre diabo, e seguia em marcha lenta ...

beijinhos.
Vitor

brasildobem disse...

A promotora está correto, é bom que ele repense este ato e só pesando no bolso ele vai dar valor.
Bjs

ONG ALERTA disse...

E por matar pessoas como fica???
Beijo Lisette.

Cris disse...

Vida é vida!
Ora?
E qual é a nossa visão de VIDA?
Sofro muito se um animalzinho meu morre.
Mas...
Querida!
É...tão mais difícil falar sobre perdas de pessoas que amamos, que acho, não existe comparação.
Beijos!

Daniel Savio disse...

Hua, kkk, ha, ha, sabe o que é pior, atuamos de forma mais severa quando há crime contra animais e flora, mas se for um ser humano usariamos este mesmo rigor para punir?

É, ando meio decepcionado com os pesos e medida em nossas leis.

Fique com Deus, menina Mariana.
Um abraço.